Vendas

Como preparar seu estabelecimento para as vendas da Black Friday

Especialista em negócios dá dicas para se destacar da concorrência e vender mais

Segundo uma pesquisa realizada pela Conversion, a intenção de compra dos consumidores brasileiros para a Black Friday deste ano aumentou em comparação com 2020. No ano passado, 76,50% dos brasileiros efetuaram compras nesta data. Para 2021, a projeção é que o número cresça para 87,75% tanto para vendas pela internet, quanto no comércio físico.

O especialista em marketing e estratégia de negócios, Frederico Burlamaqui, lembra que, para aproveitar a data, que este ano será no dia 26 de novembro, as lojas precisam estar preparadas. “Essa preparação começa muito antes, na organização interna, estoque, treinamento de equipe e, principalmente, nas ofertas disponíveis”, afirma.

Na Black Friday, o consumidor espera adquirir um produto ou serviço com um valor atrativo. A pesquisa apontou que o principal fator decisivo para a compra do produto é o preço, resposta que representou 83,48% do total. “Não adianta subir o preço e depois falar que está na promoção. Muitas vezes, a Black Friday é a data que o cliente espera para comprar um produto que está há meses pesquisando e, caso se sinta enganado, vai evitar o estabelecimento em futuras compras”, alerta. O especialista indica fazer um estudo de estoque para ver quais produtos podem ser vendidos com uma margem de lucro menor, levantar caixa e atrair clientes para a empresa. “Além disso, muitas vezes o cliente acaba comprando outros produtos, mesmo que não estejam na oferta, para aproveitar a ida até a loja ou o fechamento do carrinho online”, lembra.

É nessa hora que o controle pós-venda e cadastro de clientes se mostra uma ferramenta valiosa! Frederico indica que as empresas comecem a comunicar suas ofertas e ações para a Black Friday com pelo menos três semanas de antecedência. “Quem não é visto, não é lembrado. Conhecer as preferências do consumidor e acompanhar sua jornada dentro da empresa garante portas abertas para um novo contato com ele, além de que a comunicação seja direcionada para as preferências de compras de cada cliente, garantindo, assim, maior chance de finalizar a venda”, explica.

O especialista lembra também que a reputação da loja é essencial na hora de fechar a compra. Pesquisa da Bia Kelsey aponta que 97% dos consumidores dizem que leem avaliações online sobre empresas. O Marketing Land afirma que 90% das avaliações positivas influenciam na decisão de compra. Já na apuração do Search Land, 72% dos clientes dizem que avaliações positivas os fazem confiar mais no estabelecimento. “Esteja atento a essas avaliações, monitore possíveis problemas e antecipe as soluções. E crie mecanismos para que os clientes deixem suas avaliações positivas: pode ser com um frete grátis na próxima compra, uma % de desconto, ou uma política de pontos que ofereça vantagens”, indica. A pesquisa da Conversion aponta como segundo fator decisivo de compra a fama da loja, com 54,7% das respostas, selo de segurança (38,18%) e uma boa avaliação em sites de reputação (37,89%).

Seja na Black Friday, datas comemorativas, ou para qualquer compra, é preciso criar mecanismos para que o cliente deseje voltar a fazer negócio com sua empresa. “Uma estratégia bem definida garante maior chance de sucesso, com o grande volume de concorrentes e alto nível de competitividade no varejo atual”, finaliza.

Etiquetas
Mostrar mais
Consultoria especializada em RFP e Contração de Contact Center e Soluções para Atendimento. | contato@customercentric.com.br Consultoria especializada em RFP e Contração de Contact Center e Soluções para Atendimento. | contato@customercentric.com.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar