Gestão & Liderança

7 passos para o profissional assumir a postura de líder protagonista

Especialista em desenvolvimento humano Susanne Andrade lista dicas de como se tornar um líder protagonista ágil no ambiente de trabalho

O conceito  de líder protagonista vai muito além de um cargo, e corresponde a deixar de lado a posição de “vítima das circunstâncias”, que se queixa o tempo todo e atribui a responsabilidade pelo que acontece -ou deixa de acontecer- ao outro ou à organização em que trabalha, para assumir a responsabilidade pelos rumos de sua carreira, promovendo impactos positivos nas pessoas e na empresa. É, antes de tudo uma atitude, e está nas mãos de cada um. 

Para Susanne Andrade, especialista em desenvolvimento humano, o primeiro passo para a ‘atitude de protagonista’ começa antes mesmo de se pensar no ambiente corporativo, passando por cuidar de si mesmo, cultivando uma boa saúde mental. “É preciso também ter seu papel profissional (e pessoal) muito bem definidos, considerando que vivemos em um ‘novo mundo’, onde ter um posicionamento assertivo ajuda a diminuir a  pressão de querer resolver “tudo, ao mesmo tempo, agora”. Assumir essa postura de “super herói” muitas vezes leva ao esgotamento mental e impacta negativamente nos resultados”, alerta Susanne, autora de de 2 best-sellers e do livro “Líder Protagonista”, que está sendo lançado agora em maio.

Hoje, os maiores impactos negativos para a saúde física e mental estão relacionados às “doenças da alma” – como estresse, depressão e ansiedade. O Brasil é o segundo país com maior número de trabalhadores afetados pela Síndrome de Burnout, com 30% dos mais de 100 milhões de brasileiros sofrendo com a síndrome, segundo a ISMA-BR (International Stress Management Association). A OMS (Organização Mundial da Saúde) concluiu que 86% dos brasileiros sofrem com algum transtorno mental. O Brasil é o país com maior taxa de pessoas com ansiedade, e ocupa o 5º lugar no ranking de pessoas com depressão. A ansiedade, por exemplo, atinge mais de 260 milhões de pessoas.

“É possível que você mesmo já tenha passado -ou ainda esteja passando- por algumas dessas questões de saúde mental, e se percebendo como um ‘robô’ para produzir resultados a qualquer custo, e com a energia esgotada para novas entregas. Tudo isso é causado pelo excesso de trabalho, que ocorre quando o profissional não respeita seus próprios limites e não tem um posicionamento claro, sentindo-se perdido e ‘atirando para todos os lados’, e agindo como se trabalhasse apenas para pagar boletos no final do mês, sem entender qual o seu real propósito”, explica Susanne.

Para solucionar essas questões, é fundamental a conquista da qualidade de vida, a partir do relacionamento com o trabalho. Já foi o tempo em que o plano de carreira era estabelecido pela empresa e o colaborador ia se encaixando em uma jornada. “Hoje, o próprio indivíduo deve ser o responsável por sua trajetória profissional, partindo do seu autoconhecimento para entender o que lhe dá ‘brilho no olho’ e, a partir daí, negociar o seu posicionamento dentro dessa perspectiva. Dessa forma, aquele profissional dará maiores contribuições para a organização em que atua, e mais se realizará, sentindo-se mais realizado e com leveza e prazer pelo que faz”, resume Susanne.

No livro “Líder Protagonista: uma nova atitude na agilidade”, Susanne apresenta a metodologia CEP, onde o C corresponde às “Competências” que você precisa desenvolver para o seu crescimento, o E às “Entregas” que você faz para a empresa, e por fim o P de “Propósito”, o brilho no olho que você tem pelo que faz. O foco do profissional muitas vezes está apenas no CE, quando desenvolvem “Competências” de maneira desenfreada para fazer “Entregas” cujo sentido eles nem entendem, o que acaba se tornando um grande desgaste no dia a dia. Ao se esquecer do “Propósito”, o profissional fica sem energia e sem entusiasmo para continuar produzindo. Muitas vezes, isso acarreta as referidas “doenças da alma”.

“Ser líder protagonista corresponde a identificar esse propósito, e inspirar outros profissionais a seguirem nessa direção. Ao assumir essa postura, o profissional sai de uma posição de ‘deixar a vida passar’ e começa a passar por ela construindo de fato aquilo que se deseja”, ensina Susanne

Ela listou 7 passos para o profissional assumir a postura de líder protagonista:

  1. Contribuir para a transformação digital enquanto uma transformação humana, com respeito à diversidade e ao autoconhecimento, para deixar de ser uma “máquina” de produzir resultados.
  2. Buscar uma atuação com propósito, entendendo o sentido de fazer o que faz no trabalho.
  3. Desenvolver o mindset da eficácia, com a mudança do foco da eficiência, que corresponde a fazer tudo do jeito certo, para o foco na eficácia, que corresponde a fazer a coisa certa
  4. Fazer a autogestão na relação com o tempo para produzir com maior qualidade de vida.
  5. Viver o presente como caminho para construir o futuro com saúde mental, combatendo os medos.
  6. Ser agente de transformação que desenvolve novos líderes a partir de uma atuação focada no desenvolvimento humano, independentemente de sua profissão.
  7. Atuar como um líder inspirador que pratica a empatia e a escuta ativa, caminho essencial para a valorização do Ser Humano, quando naturalmente promove a transformação do outro.

“Ao atuar nessa perspectiva, o indivíduo evolui como pessoa, antes de progredir como profissional. E esse é, cada vez mais, o diferencial de nós, humanos. Precisamos deixar para a Inteligência Artificial executar aquilo que é repetitivo e maçante e, para nós, o desenvolvimento de soft skills – ou seja, habilidades pessoais e sociais, relacionadas à personalidade e aos comportamentos. Esse é o caminho para a transformação digital enquanto transformação humana, o que só é possível conquistar por profissionais que sejam líderes protagonistas”, finaliza Susanne.

Para mais informações sobre o “Líder Protagonista”, acesse o link.Sobre Susanne Andrade – É autora dos best-sellers “O Poder da Simplicidade no Mundo Ágil”, “O Segredo do Sucesso é Ser Humano”, e do livro digital “A Magia da Simplicidade”. Em abril/22 lançará, pela Editora Gente, o “Líder Protagonista”. É master coach, palestrante e professora de cursos de MBA pela FIAP em disciplinas sobre carreira, coaching, liderança e gestão da mudança para a transformação digital. É sócia-diretora da A&B Consultoria e Desenvolvimento Humano, empresa que criou o “Modelo Ágil Comportamental”. Colunista no “Portal IT Forum 365, na coluna Desenvolvimento Humano na Era 4.0”. Voluntária no Grathi.

Etiquetas
Mostrar mais
Consultoria especializada em RFP e Contração de Contact Center e Soluções para Atendimento. | contato@customercentric.com.br Consultoria especializada em RFP e Contração de Contact Center e Soluções para Atendimento. | contato@customercentric.com.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar