Startup

Autoatendimento nos restaurantes: 4 vantagens que proporciona esse atendimento

Foodtech Goomer tem ajudado estabelecimentos a implantar a prática, que gera mais economia e eficiência operacional

Um restaurante pode melhorar muito seu atendimento e oferecer mais praticidade para os seus clientes ao disponibilizar soluções de autoatendimento. Além de oferecer um serviço mais moderno, elas trazem maior agilidade para garçons e atendentes, que passam atuar mais como consultores do que simplesmente anotadores de pedidos.

Além disso, até por conta da pandemia, a forma com que os consumidores enxergam o autoatendimento em restaurantes mudou. Agora, tecnologias que permitem o self-service e o self-checkout são cada vez mais apreciadas e necessárias.

A Goomer, foodtech que oferece soluções digitais para o setor de foodservice, tem ajudado restaurantes a implantarem tecnologias que viabilizam a prática. Segundo o cofundador e CEO da startup, Felipe Maia Lo Sardo, a automatização é uma forma de ampliar o modo de atender os consumidores. “Há uma gama de vantagens no autoatendimento, que implica no aumento do ticket médio, num atendimento mais personalizado e até uma maior confiança do cliente, que percebe a praticidade na utilização daquele serviço”, afirma. 

Para mostrar como este movimento pode ajudar nos negócios, a Goomer elencou as quatro principais vantagens do autoatendimento para os donos de restaurantes. Confira:

  1. Maior velocidade nos pedidos

Ferramentas como self-service e plataformas de pedidos online ajudam os clientes a navegar pelos cardápios digitais dos restaurantes rapidamente. Esses pedidos são enviados diretamente ao PDV do estabelecimento no momento em que são finalizados e a cozinha começa a prepará-los imediatamente. “Tudo isso elimina uma etapa de interação extra (cliente com garçom) e permite uma velocidade maior na chegada do pedido na mesa”, diz Lo Sardo. 

  • Autonomia do cliente 

Todo cliente espera ser atendido com qualidade, mas isso não significa que ele quer um garçom o tempo inteiro perguntando se está tudo bem ou se estão precisando de algo. Quando ele consegue fazer a escolha do seu pedido com calma e autonomia, a tendência é de criar uma confiança no restaurante.

“O público espera um bom nível de conveniência no estabelecimento. Só é possível suprir essa expectativa ao deixar as pessoas à vontade para fazerem suas escolhas”, explica o CEO da Goomer. 

  • Menos funcionários no caixa

Com uma solução em autoatendimento, os bares e restaurantes podem substituir muitos processos rotineiros que frustram funcionários e clientes. Um deles é o caixa, uma função que tem sua importância, mas que agrega pouco valor ao negócio e gera custos operacionais.

Com essa solução, ainda é possível disponibilizar pontos de contato digital ao alcance do consumidor, para ajudá-lo de várias maneiras, desde pedidos até recomendações de produtos e checkout. “Esses dispositivos também facilitam o pagamento da conta, devido à otimização da oferta de tarefas extras, como a inclusão de gorjetas”, detalha Lo Sardo.

  • Inclusão de venda sugestiva 

Muitas vezes o consumidor não pretende pedir um refrigerante ou sobremesa para acompanhar a refeição principal. No entanto, um cardápio digital pode influenciar essa escolha por meio de sugestões, mostrando como complementar o pedido pode ser mais vantajoso e saboroso.

“Algumas soluções tecnológicas de Inteligência Artificial (IA) e machine learning conseguem sugerir pedidos ao cliente que em muitos casos poderiam passar despercebidos por ele, mas o dispositivo sabe que são do seu gosto pelo registro de dados de outras compras”, finaliza o CEO da Goomer.

Etiquetas
Mostrar mais
Consultoria especializada em RFP e Contração de Contact Center e Soluções para Atendimento. | contato@customercentric.com.br Consultoria especializada em RFP e Contração de Contact Center e Soluções para Atendimento. | contato@customercentric.com.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar