Experiência do Colaborador

Customer Success chega ao processo seletivo

Entenda como que as empresas que investem na experiência do candidato aumentam em 70% a qualidade das novas contratações

Sabemos o quanto é trabalhoso planejar, organizar e gerir um processo seletivo. É até normal que algum detalhe passe despercebido pela falta de atenção ou de tempo. Mas, infelizmente, esses podem ser os motivos da desistência de bons profissionais, porque a experiência do candidato pode não ter sido satisfatória para ele ou ela.

Pode não parecer muito importante, mas um candidato com uma experiência ruim pode afetar bastante a imagem da empresa. O problema é maior do que parece.

Por isso, quero falar da importância dessa experiência dentro do recrutamento e seleção, como isso afeta a empresa e como melhorar o processo de R&S para os candidatos.

A experiência do candidato é a forma como os profissionais percebem e reagem a cada etapa do recrutamento e seleção, desde a candidatura até o onboarding.

Isso tem muito a ver com a forma que a sua empresa se comunica com os candidatos, se há clareza nas informações, se eles se sentem à vontade durante o processo, por exemplo. Por isso, é muito importante estabelecer uma ligação e causar uma boa impressão a respeito da empresa neles.

Portanto, o RH precisa atrair novos talentos, encantá-los e principalmente, mantê-los engajados em todas as etapas do processo. Dessa forma, os candidatos terão uma jornada encantadora, em que eles irão desejar fazer parte da empresa.

Qual a importância de uma boa experiência do candidato?

O processo de recrutamento e seleção é o primeiro contato direto que os candidatos têm com a sua empresa, e é nesse processo que eles conseguem sentir o clima organizacional e a cultura da empresa.

Por isso, é importante saber como o RH e os gestores estão transmitindo essas sensações para os candidatos. É essa etapa que vai definir a experiência do candidato.

Aliás, você sabia que empresas que investem na experiência do candidato aumentam em 70% a qualidade das novas contratações?

Além disso, os candidatos que não são selecionados em um primeiro momento têm 80% de chance de se candidatarem para novas vagas se a sua experiência for positiva.

Por outro lado, é impressionante a quantidade de reclamações que podemos encontrar na internet, principalmente no LinkedIn. Uma reclamação nas redes sociais pode gerar uma publicidade bem negativa para a marca empregadora. Mas quando impactados positivamente, os candidatos podem se tornar embaixadores da empresa.

Principais erros de engajamento no processo de recrutamento e seleção

Como dito anteriormente, às vezes são detalhes que acabam prejudicando a jornada do candidato. No entanto, outras vezes o detalhe não é tão pequeno assim. Pensando nisso, separamos aqui os principais motivos que acabam causando uma experiência do candidato negativa. Separei algumas delas:

Descrição de vaga imprecisa: quando a descrição de cargo não é clara o suficiente, você pode acabar atraindo candidatos que não são exatamente o que você procura, afastando os mais adequados. Assim, você e os candidatos perdem tempo e a chance de contratar a pessoa errada aumenta.

Informações e instruções confusas: informações erradas durante o processo seletivo prejudicam bastante os candidatos, podendo até mesmo fazer com que eles desistam.

Excesso de etapas: muitas etapas deixam o processo longo, cansativo e desestimulante, fazendo com que o candidato desista da vaga.

Formulários de inscrição muito complexos: vale o mesmo para formulários, quanto mais extensos, mais chances de não ter muitos candidatos e mais chances deles desistirem.

Testes sem relação com a vaga:  realizar testes de habilidades ou de algum conhecimento técnico que não tem ligação com a vaga, além de ser uma perda de tempo, desestimula candidatos promissores.

Dificuldade para falar com os recrutadores: problemas de comunicação são grandes vilões na experiência do candidato. A falta de um e-mail para enviar um teste ou tirar dúvidas pode prejudicar bastante o processo.

Falta de feedback: candidatos que não sabem se estão passando de fase no processo ou se foram eliminados é um grande problema, pois a falta de feedback ou de confirmação desengaja qualquer um.

Sobre Thaisa Batista

Graduada em Administração pela UFPR, possui MBA em Gestão Empresarial pela UTFPR e atua no planejamento, controle e gestão de equipes em projetos e processos de Recrutamento e Seleção há oito anos. Curiosa por soluções que pudessem otimizar a produtividade de selecionadores e melhorar a experiência de candidatos, fundou o Abler para ajudar a desenvolver o mercado de R&S, trazendo agilidade e efetividade nos processos seletivos.

Sobre a Abler

Por quase dez anos, os fundadores atuaram no setor de recursos humanos. Essa bagagem trouxe experiências, vivências e principalmente, um olhar tecnológico sobre as dores do setor. No ano de 2016, a inconformidade com as necessidades da área de RH os impulsionou a iniciar a criação da Abler, desenhando um software de recrutamento e seleção olhando para as maiores dores da área.  Nestes quatro anos, a Abler já conquistou mais de 250 clientes por todo o Brasil e mais de 40 mil vagas já foram fechadas através da plataforma, conquistando um tempo médio de 7 dias para o fechamento de vagas. Hoje, o software disponibiliza um banco de talentos mais completo, sendo mais de 2,8 milhões de profissionais cadastrados.

Etiquetas
Mostrar mais
Consultoria especializada em RFP e Contração de Contact Center e Soluções para Atendimento. | contato@customercentric.com.br Consultoria especializada em RFP e Contração de Contact Center e Soluções para Atendimento. | contato@customercentric.com.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar