E-Commerce & Varejo

Black Friday 2021: PMEs estimam aumentar em mais de 25% seu faturamento com e-commerce

Para lojistas que possuem e-commerce, o Instagram é a rede social mais utilizada como canal de venda complementar e para divulgação das promoções e dos produtos

A Black Friday, que já se consolidou como uma das datas mais importantes para o e-commerce brasileiro, promete ainda mais resultados positivos em 2021. A expectativa das pequenas e médias empresas que utilizam a plataforma é de que tenham um aumento de mais de 25% no faturamento, na comparação com o mês que antecede a Black Friday. A data é fundamental para a saúde financeira dessas empresas: sete em cada dez lojistas afirmam que a Black Friday é importante para o faturamento. Os dados fazem parte do levantamento “Aquecimento Black Friday 2021”, realizado pela Nuvemshop, plataforma de e-commerce líder na América Latina com mais de 90 mil lojas na região.

O estudo, realizado com lojistas da Nuvemshop de todo o Brasil, ressalta a importância da data para vendas desses empreendedores, especialmente neste segundo ano de Black Friday após a rápida digitalização do varejo. “Em 2020, tivemos a Black Friday mais digital da história, impulsionada pelo contexto de isolamento social. Com esse novo comportamento de compra do consumidor, que vem se repetindo ao longo deste ano, a expectativa é que o comércio eletrônico vivencie, novamente, um de seus melhores resultados”, afirma Guilherme Pedroso, Country Manager da Nuvemshop no Brasil. 

Inclusive, como consequência desse movimento de transformação digital do comércio, uma das maiores particularidades da Black Friday deste ano é a alta presença de novos e-commerces. Cerca de 30% dos respondentes nunca viveram uma Black Friday com uma loja virtual antes, porque criaram seus sites há menos de um ano. Ao todo, 71% dos entrevistados têm sua loja virtual há, no máximo, dois anos. “Vale lembrar que, na Black Friday do ano passado, a realidade de consumo já estava em rápida transformação, porque a população brasileira já vivia em isolamento social e o comércio físico não estava operando no mesmo ritmo”, reforça Pedroso.

Ações para atrair o consumidor

Outro fator importante para a Black Friday de 2021 será o investimento das PMEs em uma ampla variedade de ações promocionais, com o objetivo de se destacar no cenário de concorrência ainda mais acirrada. Essas ações podem englobar diversas estratégias, como descontos em produtos selecionados, cupons, brindes e condições especiais de frete para uma região ou para todo o Brasil. Em 2020, apenas 22,5% dos lojistas fizeram pelo menos três ações promocionais na Black Friday, enquanto, em 2021, 60% pretendem fazer no mínimo três ações. 

Descontos em produtos selecionados serão, pelo segundo ano consecutivo, a principal forma de promoção para a data e serão oferecidos por mais de 60% dos lojistas. Outras estratégias de desconto, como cupons e kits de produtos com desconto, serão adotados por 58,5% e 34% dos lojistas, respectivamente. 

Quase 60% dos respondentes da pesquisa pretendem realizar promoções por até uma semana. Outras ações oferecidas pelos comerciantes aos consumidores serão: brindes (37%), frete grátis para uma região específica (26%), frete grátis para todo o Brasil (24%) e promoções via e-mail marketing (21%). 

“Durante a Black Friday, o preço é – sem dúvida – o que brilha aos olhos do consumidor. No entanto, nessas grandes datas para o comércio, o desconto é o que os clientes mais encontram. Por isso, diversificar as ações promocionais e oferecer mais opções podem atrair variados perfis de consumidores. Além disso, é importante ressaltar que o atendimento de excelência, a confiabilidade da plataforma e as diferentes formas de pagamento são pontos que contribuem para a decisão de compra e que podem diferenciar as PMEs de seus concorrentes”, reforça Pedroso.

Para uma estratégia assertiva para a Black Friday, o primeiro passo é, sem dúvida, entender qual será o objetivo do negócio para a ocasião. As possibilidades são muitas: engajar os atuais clientes, atrair novos consumidores, queimar estoque de um produto específico e até mesmo lançar uma novidade. Contudo, mesmo que todas as opções sejam atrativas e importantes para o e-commerce, é essencial estabelecer prioridades e apenas o empreendedor tem conhecimento suficiente sobre seu negócio para essa decisão. Em seguida, é preciso definir uma meta a partir desse objetivo, como conquistar 100 novos clientes. Essa definição é crucial e indispensável, pois é ela que irá direcionar todas as etapas de planejamento para ter tudo funcionando até a data.

Canais de venda e mídias para divulgação das ofertas

Para as PMEs que têm loja virtual, as principais redes sociais utilizadas como canais de venda complementares ao e-commerce durante a Black Friday serão o Instagram (73%) e o WhatsApp (66%). “A combinação desses três meios de venda foi escolhida por 59% dos entrevistados e indica que os empreendedores estão apostando na diversificação de plataformas. A estratégia vai de encontro com a tendência de contato direto com o cliente, o que, para pequenos e médios empreendedores, é fundamental para a conquista e retenção dos consumidores – especialmente em datas agitadas para o comércio”, evidencia Pedroso.

As redes sociais também aparecem como fator de destaque no momento de divulgação das ações promocionais de PMEs com e-commerce. Para a Black Friday 2021, 77,5% dos lojistas disseram que vão investir em estratégia de marketing digital, com foco em anúncios nas redes sociais, Google Ads e influenciadores. Além disso, o Instagram aparece como a principal rede social escolhida para promover as ofertas e atrair os consumidores, sendo a opção de quase 96% dos entrevistados. 

Preparação dos empreendedores para a data

Em relação à preparação para a Black Friday, em geral, os empreendedores se sentem preparados. Apenas 14% afirmaram estar pouco ou nada preparados. Já em relação ao tempo de preparação, 72% dos lojistas relataram se preparar com, no mínimo, 15 dias de antecedência para a data, por meio da definição da estratégia, produtos, descontos e ações de marketing. 

“Estamos sempre próximos ao empreendedor e, pensando nas principais dúvidas e nos desafios para a data, nós da Nuvemshop colocamos em prática nosso propósito de transformar sonhos em histórias que transcendem oferecendo ferramentas e tecnologia. Além disso, criamos uma série de aulas gratuitas, em conjunto com a empresária Camila Farani, para ajudar os empreendedores a potencializar as vendas neste período”, finaliza Pedroso. 

As aulas da “Power Black Friday: mostre ao mundo do que você é capaz” podem ser acessadas em https://site.nuvemshop.com.br/power-friday

Sobre a Nuvemshop:

A Nuvemshop é a plataforma de e-commerce líder na América Latina e tem o compromisso de potencializar e motivar todos os empreendedores a transformarem seus sonhos em histórias que transcendam. Com mais de 90 mil lojas ativas, integra produtos, pagamentos, envios e disponibiliza de um ecossistema com mais de 1.000 parceiros, como Facebook, Instagram, marketplaces e lojas físicas. Atualmente, a companhia tem mais de 800 colaboradores e escritórios no Brasil, México e Argentina. Em agosto de 2021, a empresa recebeu um investimento de R$ 2,6 bilhões e se tornou unicórnio no Brasil. Além disso, em outubro, a empresa anunciou a aquisição da Mandaê, um dos principais players de tecnologia focado em logística para e-commerce do Brasil.

Etiquetas
Mostrar mais
Consultoria especializada em RFP e Contração de Contact Center e Soluções para Atendimento. | contato@customercentric.com.br Consultoria especializada em RFP e Contração de Contact Center e Soluções para Atendimento. | contato@customercentric.com.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar